Governo do Estado do Acre

FacebookTwitterFlickrYoutube

 
ASAS DA FLORESTANIA DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

O Governo do Estado do Acre, desde 1999, vem envidando esforços para garantir uma educação inclusiva e de qualidade. E, para que esse objetivo seja alcançado, muitos investimentos foram feitos.

Muitos também são os desafios, principalmente quando se trata de Ensino Rural, onde o ensino do 1º ao 5º ano já tem sua oferta garantida. No entanto, garantir a continuidade do ensino fundamental – 6º ao 9º ano, em comunidades rurais de difícil acesso, ainda se constitui um grande desafio, dadas as especificidades dessas etapas do ensino – fundamental, ou seja, a organização do ensino por disciplina e a necessidade de professores com nível superior, nas diversas áreas do conhecimento, para atuarem nessas regiões longínquas. Além desses aspectos, as peculiaridades da zona rural, como dificuldades de acesso e população rarefeita, na maioria das comunidades, requerem um formato de ensino diferenciado daquele que vivenciamos na zona urbana.

Nesse contexto, em 2005, o Governo do Estado do Acre, através da  Secretaria de Estado de Educação, implementou uma oferta de Ensino, denominada Asas da Florestania de Ensino Fundamental, estruturada em módulos, unidocente, alicerçada nas Diretrizes Curriculares Nacionais e os Referenciais Curriculares da Secretaria de Estado de Educação, composto pelas disciplinas do núcleo comum – lei 9394/96, inclui temas regionalizados que visam contribuir para a melhoria da qualidade de vida nas comunidades.

Em 2008, o Governo do Estado do Acre, através da Secretaria de Estado de Educação, para assegurar a oferta do ensino no contexto supracitado, inaugurou o Programa Asas da Florestania de Ensino Médio, destinado a receber os alunos concludentes do ensino fundamental nas comunidades localizadas e assentadas às margens de rios, igarapés, estradas e ramais.

Essas ofertas representam a garantia do direito à educação para todos, além de um compromisso histórico com as populações residentes nesses contextos, visto que na história da educação do Estado, não houve, até então, uma política pública de atendimento que beneficiasse esse público, em suas localidades, dadas as especificidades.

Todas essas modalidades de ensino tem proposta pedagógica própria, material pedagógico regionalizado, quadro de professores qualificados e sistema de acompanhamento pedagógico, a fim de garantir a aprendizagem dos alunos.

Com isso, o Governo do Estado tem buscado proporcionar uma educação para todos com qualidade, reconhecendo e respeitando a riqueza das diversidades de recursos naturais presente nas comunidades, priorizando, assim, a promoção, o desenvolvimento e a qualidade de vida das pessoas no lugar onde vivem.